terça-feira, 19 de agosto de 2014

Lendas



Lenda é uma narrativa fantasiosa transmitida pela tradição oral através dos tempos.
De caráter fantástico e/ou fictício, as lendas combinam fatos reais e históricos com fatos irreais que são meramente produto da imaginação aventuresca humana.
Com exemplos bem definidos em todos os países do mundo, as lendas geralmente fornecem explicações plausíveis, e até certo ponto aceitáveis, para coisas que não têm explicações científicas comprovadas, como acontecimentos misteriosos ou sobrenaturais.

As lendas, pelo fato de serem repassadas oralmente de geração a geração, sofrem alterações à medida que vão sendo recontadas.
As lendas Brasileiras são originárias da mistura dos povos, da nossa colonização, da nossa cultura.
As lendas não são mentiras, e nem verdade absolutas, são histórias que passam por gerações, e nelas são acrescentados elementos que resistem ao tempo e povoam o imaginário, são como livros , só que não são lidas e sim ouvidas.
Mito é o Personagem a qual a lenda trata, pois a Lenda é a História sobre o determinado Mito.
Vejam algumas lendas:
- O Boto
- Vitória-Régia
- Curupira ou Caipora
- Mapinguari
- Boitatá
- Saci-Pererê
- A Origem do Pirarucu
- A Origem do Peixe-Boi
- Mula- Sem- Cabeça
- Lobisomen
- A Origem da Mandioca
- Onça Maneta
- Onça- Boi
- A origem da Lua
- A Origem do Guaraná
- Iara
- Cuca
- A origem do Sol
- O Diabinho da garrafa
- Matita Perêra
- Bicho Papão







  
Assistam a algumas lendas que eu gosto muito!













A RPC apresentou A Lenda das Cataratas, que é uma lenda paranaense!



quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Jogos de Tabuada

Meus amores...
Treinar nunca é demais. Vejam este site de jogos da Escola Games com este jogo de tabuada. É muito divertido e vocês vão ficar craques na tabuada!!
Clique na figura do Dino e jogue. Bom jogo!!!
http://www.escolagames.com.br/jogos/tabuadaDino/




domingo, 10 de agosto de 2014

Apresentação do 5º ano C na FESTA AGOSTINA e Comemoração ao DIA DOS PAIS


A festa Agostina da nossa escola estava linda.
O 5º ano "C" apresentou a dança Flor de Jorge e Mateus.


Exiba 2014-08-09 20.15.27.jpg na apresentação de slides
Lindos, fazendo pose antes da apresentação!!!
Exiba 2014-08-09 20.14.17.jpg na apresentação de slides




Exiba 2014-08-09 20.31.19.jpg na apresentação de slidesMuito animados!!
Exiba 2014-08-09 20.30.51.jpg na apresentação de slides








sexta-feira, 8 de agosto de 2014

DIA DOS PAIS


                       A origem do dia dos pais teve o intuito de incentivar o respeito pelos pais e fortalecimento dos laços familiares. O Dia dos Pais tem origem na antiga Babilônia, há mais de 4 mil anos. Um jovem chamado Elmesu moldou em argila o primeiro cartão. Desejava sorte, saúde e longa vida a seu pai.
Nos Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dood, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dood, criou o Dia dos Pais em 1909. Ela teve a idéia de celebrar o Dia dos Pais ao ouvir um sermão dedicado às mães. Além de admirar o pai, o objetivo de Sonora era homenageá-lo devido o grande esforço que John tivera para criar os filhos sozinhos, após o falecimento da esposa em 1898 quando dava a luz ao sexto filho. John criou o recém-nascido e seus outros cinco filhos sem ajuda de ninguém.
Em 1910, Sonora enviou uma petição à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, nos Estados Unidos. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de Junho de 1910. A data tornou-se uma festa nacional, foi oficializada pelo presidente americano Richard Nixon em 1972.
(...)
O Brasil, uma nação conhecida pelo acolhimento, pelo carisma e carinho, o Dia dos Pais é um dia em que as famílias se reunem, relembram velhas tradições, e homenageiam com muita alegria seus papais.
Não importa a maneira que se homenageia o pai, o importante é manter valores como respeito, honra e amor a eles.
Os pais nunca deixam de ser heróis, amigos, exemplos de vida. Uma família com uma figura paterna atuante, sábia e temente a Deus, gera filhos saudáveis, com princípios definidos e valores que irão passar adiante.





segunda-feira, 4 de agosto de 2014

VEGETAÇÃO BRASILEIRA

A vegetação do Brasil envolve o conjunto de formações vegetais distribuídas por todo o território brasileiro. O Brasil possui diferentes tipos de vegetação. Os principais são: a Floresta Amazônica no norte, a Mata dos Cocais no meio-norte, a Mata Atlântica desde o nordeste até o sul, a Mata das Araucárias (Mata dos Pinhais) no sul, a Caatinga no nordeste, o Cerrado no centro, o Complexo do Pantanal no sudoeste, os campos no extremo sul com manchas esparsas em alguns estados do país e a vegetação litorânea desde o Amapá até Rio Grande do Sul.


FLORESTA AMAZÔNICA- Muito densa e fechada, com grande variedade de espécies, a Floresta Amazônica caracteriza-se por grande umidade, altos índices de chuva, elevadas temperaturas e pequena amplitude térmica.

  MATA DOS COCAIS-É classificada como uma formação florestal, mas, na realidade, constitui uma formação vegetal secundária, por seu acentuado desmatamento. Nesse ecossistema predominam dois tipos de palmeira muito importantes para a economia local:
  • Babaçu, de cuja amêndoa se extrai o óleo; as folhas são usadas para a cobertura de casas e o palmito como alimento para o gado. Um rico artesanato emprega suas fibras para confeccionar esteiras, cestos e bolsas. Da casca do coco, podem ser retirados o alcatrão e o acetato.
  • . Carnaúba, cujo produto mais conhecido é a cera. Como tudo dessa palmeira pode ser aproveitado (folhas, caule, fibras), o nordestino denominou-a "árvore da providência".

    MATA ATLÂNTICA -Estende-se desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul, junto ao litoral, quase sem interrupções. Predominando em regiões de clima quente e úmido, com verões brandos, surge nas encostas das serras litorâneas.
     MATA DAS ARAUCÁRIAS- Predomina em regiões de clima subtropical e tropical de altitude, que apresentam regular distribuição das chuvas por todos meses do ano, estende-se desde o sul de São Paulo até o norte do Rio Grande do Sul, em trechos mais íngremes do relevo (Campos do Jordão, por exemplo). É muito comum no planalto Meridional, nos estados do Paraná e Santa Catarina.
    Destaca-se a Araucaria angustifolia, mais conhecida como pinheiro-do-paraná, mas aparecem ainda outras espécies, como a imbuia, o cedro, o ipê e a erva-mate.

     CERRADO - Depois da Floresta Amazônica, é a formação vegetal brasileira que mais se espalhou, predominando no planalto Central, mas aparecendo também como manchas esparsas em outros pontos do país (Amazônia, região da caatinga do Nordeste, São Paulo e Paraná), recobrindo mais de 20% do território nacional. Predomina em áreas de clima tropical, com duas estações: verão chuvoso e inverno seco.
      CAATINGA - Predominando na região de clima semi-árido do Nordeste é uma formação vegetal tipicamente xerófita, ou seja, adaptada à escassez de água. É uma vegetação esparsa, que se espalha pelos maciços e tabuleiros, por onde correm rios, em geral intermitentes.

    REGIÕES BRASILEIRAS

    Vamos relembrar um pouquinho das regiões brasileiras?
     
        As regiões do Brasil são agrupamentos das unidades da federação em regiões com o propósito de ajudar as interpretações estatísticas, implantar sistemas de gestão de funções públicas de interesse comum ou orientar a aplicação de políticas públicas dos governos federal e estadual. Atualmente, existem cinco regiões oficiais: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste e Sul.
     
    A divisão do territorio brasileiro foi realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que levou em consideração os seguintes aspectos: proximidade territorial e condições naturais. No quesito condições naturais, o que definiu essa divisão foi o clima, o relevo, a vegetação e a hidografia de cada região. Por conta disso, essas regiões também são conhecidas como "regiões naturais do Brasil".          

     
     




    Veja estes jogos, são muito legais! Vamos ver se você acerta!

    Não se esqueça de me contar tudinho!CLIQUE NA IMAGEM PARA JOGAR!


     
     
     
     
     
     
    

    quinta-feira, 12 de junho de 2014

    5º ano C - É uma partida de futebol!

    Apresentação do 5º ano C - É uma partida de futebol!
    Muito ensaio e uma apresentação abençoada!













    Meus heróis...grandes jogadores!

    HISTÓRIA DE FOZ DO IGUAÇU

    O município de Foz do Iguaçu foi emancipado no dia 10 de junho de 1914 com o nome de Vila Iguaçu. Porém a história da terra das Cataratas começa bem antes disso. Em 1881, Foz do Iguaçu recebeu seus dois primeiros habitantes, o brasileiro Pedro Martins da Silva e o espanhol Manuel Gonzáles. Pouco depois chegaram os irmãos Goycochéa, que começaram a explorar a erva-mate. Oito anos após, foi fundada a colônia Militar na fronteira – marco do início da ocupação efetiva do lugar por brasileiros e do que viria a ser o município de Foz do Iguaçu. A expedição do Engenheiro e Tenente José Joaquim Firmino chegou a Foz do Iguaçu em julho de 1889. Foi feito um levantamento da população e foram identificadas 324 pessoas, em sua maioria paraguaios e argentinos. Mas havia também espanhóis e ingleses, já presentes na região e dedicados à extração da erva-mate e da madeira, exportadas via rio Paraná. Em 22 de novembro do mesmo ano, o Tenente Antonio Batista da Costa Júnior e o Sargento José Maria de Brito fundaram a Colônia Militar, que tinha competência para distribuir terrenos a colonos interessados. No ano de 1897 foi criada a Agência Fiscal, chefiada pelo Capitão Lindolfo Siqueira Bastos. Ele Registrou a existência de apenas 13 casas e alguns ranchos de palha. Nos primeiros anos do século XX a população do lugar, chegou a aproximadamente 2.000 pessoas e o vilarejo dispunha de uma hospedaria, quatro mercearias, um rústico quartel militar, mesa de rendas e estação telegráfica, engenhos de açúcar e cachaça e uma agricultura de subsistência. Em 1914, de fato um municipio – A emancipação da Vila Iguaçu ocorreu em 10 de junho de 1914, tendo como primeiro prefeito Jorge Schimmelpfeng e sendo criada também a primeira Câmara de Vereadores da cidade. O município passou a se chamar Foz do Iguaçu quatro anos depois, em 1918. A história do Parque Nacional do Iguaçu começa no ano de 1916, com a passagem por Foz do Iguaçu de Alberto Santos Dumond, o pai da aviação brasileira. Aquela área pertencia ao uruguaio Jesus Val. Santos Dumont intercedeu junto ao Presidente do Estado do Paraná, Affonso Alves de Camargo, para que fosse desapropriada e tornada patrimônio público. No dia 28 de julho, através do decreto nº 63, foi declarada de utilidade pública com 1008 hectares e somente em 1939, por decreto do Presidente Getúlio Vargas, a área passou a ter 156.235,77 hectares. Com a inauguração da Ponte Internacional da Amizade (Brasil-Paraguai) em 1965 e o término da BR-277, ligando Foz do Iguaçu a Curitiba e ao litoral em 1969, Foz teve seu crescimento acelerado, principalmente aumentando o comércio com a cidade paraguaia de Ciudad del Este. Com o início da construção da usina hidrelétrica de Itaipu, na déca de 1970, toda a região sofreu um impacto muito grande e o contingente populacional aumentou consideravelmente. Passou de 33.970 em 1970 para136.320 em 1980. Ou seja, em apenas dez anos, houve um crescimento registrado de 385% na população. Hoje Foz do Iguaçu conta com uma população estimada em 319.189 habitantes. Foz do Iguaçu é considerada uma das cidades mais multiculturais do Brasil, onde mais de 72 grupos étnicos estão presentes na população, provenientes de diversas partes do mundo. Os principais grupos étnicos de Foz do Iguaçu são italianos, alemães, hispânicos (argentinos e paraguaios), chineses, ucranianos, japoneses, e libaneses, que possuem na cidade, a 2ª maior comunidade libanesa do Brasil. A base de sua economia é o turismo, com os atrativos das Cataratas do Iguaçu, além da usina hidrelétrica de Itaipu, as quais recebem turistas de várias partes do país e do mundo para visitá-las.